guilherme ariozi

O que é a Biomedicina Estética

 

O exercício da Biomedicina Estética é privativo de Biomédicos habilitados na área com o devido reconhecimento do Conselho Federal e Regional de Biomedicina.
Isso significa que não basta ser Biomédico e já atuar com experiência em estética para ser um “Biomédico-esteta” (lê-se “estéta”); a habilitação específica para tal é obrigatória. Para isso, o profissional Biomédico já formado deve realizar pós-graduação em Biomedicina Estética propriamente dita (e não em áreas correlatas como Dermato-funcional, Estética e cosmetologia, etc). Isso porque o conteúdo teórico e prático inerente ao Biomédico-esteta é diferenciado, envolve procedimentos avançados (inclusive com autonomia para indicar e realizar injetáveis para fins estéticos – invasivos não cirúrgicos -) e, por isso, não são tópicos comumente abordados em todos os programas de especialização.

Além da especialização, existe a prova de título de especialista em Biomedicina Estética, uma outra maneira de comprovar qualificação e habilitar-se depois de formado.
Em algumas profissões (não Biomédicas), que também trabalham com alguns procedimentos estéticos, nem sempre há a exigência dos respectivos Conselhos de Classe para uma qualificação do profissional além daquela adquirida simplesmente em cursos rápidos.
O Biomédico-esteta é o profissional da saúde (de ensino superior) que, durante sua pós-graduação na área, possui a maior carga horária e direcionamento (foco) para os assuntos de estética avançada.Embora tenha aptidão para identificar, de forma generalista, aquilo que não é saudável, a Biomedicina Estética não visa diagnosticar, realizar cirurgias ou tratar de doenças (patologias) de pele (como câncer, infecções, micoses, etc); para tal, indica-se o Médico Dermatologista. Cabe lembrar que o Dr. Guilherme Arthur R. Ariozi é graduado em Biomedicina por uma das instituições públicas de ensino pioneiras deste curso no país, a UNESP de Botucatu – SP (Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”); Ele é ainda habilitado em Patologia Clínica (Análises Clínicas), Embriologia e Biomedicina Estética. Membro da ABBM – Associação Brasileira de Biomedicina – , o profissional também é detentor do título de “Especialista em Biomedicina Estética”, concedido pela referida Associação.

Independentemente, possui pós-graduação (lato sensu) na área e certificações em inúmeros cursos teórico-práticos de
aprofundamento em terapias estéticas capilares, cutâneas, faciais e corporais / metabólicas.

 

02

 

 

A importância do paciente optar por um Biomédico-Esteta:

 

1º)  O estudo multidisciplinar e o rigor científico próprio do Biomédico é um diferencial ímpar que, quando aplicado à estética, desmistifica falácias, propicia benefícios e resultados otimizados aopaciente.

 

2º)  Possuindo profundos conhecimentos nas áreas de Metabolismo, Bioquímica (reações químicas biológicas), Interpretação de exames laboratoriais, Histologia (estudo dos tecidos e, dentre eles, a pele), Patologia (Estudo dos mecanismos causais e do desenvolvimento das doenças), Farmacologia (mecanismo de ação das drogas terapêuticas), Biofísica, Fisiologia humana (funcionamento do corpo humano) e de Física das radiações, é fácil compreender o porquê o Biomédico sempre se firmou como referência na docência e pesquisa universitária, inclusive como professor de disciplinas ministradas nos 3 anos iniciais do curso de Medicina!! Mas o que isso tem a ver com estética? Tudo ! Veja:

Para redução de gordura localizada, exige-se conhecimentos de metabolismo, bioquímica, histologia do tecido gorduroso e sobre o mecanismo de ação dos fármacos e enzimas, se a estratégia adotada for a mesoterapia, por exemplo.

No caso de usar um ultrassom para lipocavitação, exige-se conhecimentos físicos e eletroterapêuticos para a correta indicação e programação (parametragem) desses aparelhos.

Na hora de se escolher ou configurar os parâmetros de um laser, os conhecimentos de Biofísica e Física das radiações fazem toda a diferença (comprimento de onda, fluência de energia, duração de pulso, estaqueamento, cromóforo-alvo, termodinâmica, tempo de relaxamento térmico, etc).

No momento de escolher um peeling químico, os conhecimentos de química, bioquímica (pH, pKa e Concentração) e farmacologia são cruciais, o que faz do Biomédico-esteta um profissional que sabe não só como indicar e executar (aplicar) o procedimento muito bem, mas também dominar as minúcias técnicas e pormenores que estão por trás de cada produto.

Quando se investiga alopécia (queda de cabelo) ou o melasma facial, a interpretação de exames laboratoriais (Patologia Clínica), que é um dos conhecimentos carro-chefe do Biomédico, se faz extremamente útil a fim de realizar triagem, isto é, um escaneamento geral da saúde do paciente, que pode indicar (ou não) alterações hormonais ou nutricionais que justificariam essas queixas estéticas. Assim, quando necessário, há o encaminhamento para tratamento médico concomitante, evitando negligenciar sinais e sintomas suspeitos de base. O resultado é uma estética otimizada e com saúde!

 

Veja mais na seção científica de cada disfunção estética!

Qual a conduta do Biomédico-Esteta e o que ele pode, de fato, realizar com autonomia?

 

Dominamos os recursos biotecnológicos e adotamos conduta voltada a educar, prevenir e/ou corrigir “inesteticismos” decorrentes tanto de disfunções orgânicas, como de estilo de vida (hábitos), fatores ambientais ou acidentais que afetam as relações biopsicossociais dos pacientes.
A Biomedicina Estética realiza um programa de saúde personalizado que pode ser a curto, médio ou longo prazo, e não simplesmente sessões isoladas ou promocionais deste ou daquele procedimento.
Atualmente, o Biomédico-esteta é o profissional da saúde mais indicado e bem preparado para prestar atendimento no que segue:

 

favicon guilherme Avaliação e consulta estética

favicon guilherme Avaliação / Interpretação de exames laboratoriais

favicon guilherme Anamnese e exame físico (inspeção) corporal, facial e capilar

favicon guilherme Classificação da desarmonia corporal, de outras disfunções e seus respectivos graus de evolução

favicon guilherme Definição do tratamento estético a ser realizado

favicon guilherme Definir estratégia de tratamento

favicon guilherme Registro fotográfico

favicon guilherme Supervisão do tratamento

favicon guilherme Laserterapia não ablativa (LBI – Laser de baixa intensidade)

favicon guilherme Fototerapia / Ledterapia / Fotobiomodulação

favicon guilherme Luz Intensa Pulsada (LIP)

favicon guilherme Laser de CO2 fracionado ou similares

favicon guilherme Alguns Lasers ablativos

favicon guilherme Laser para remoção de tatuagens

favicon guilherme Laser para manchas pigmentares ou vasculares

favicon guilherme Carboxiterapia

favicon guilherme Hidrolipoclasia não-aspirativa

favicon guilherme Intradermoterapia / Mesoterapia / Mesolifting / Lipo enzimática e variações.

favicon guilherme Microagulhamento / Indução Percutânea de Colágeno

favicon guilherme Radiofreqüência estética (RF)

favicon guilherme Ultrassom focalizado de Alta Intensidade – HIFU

favicon guilherme Ultrassom dissipado ou plano

favicon guilherme Microcorrentes (Eletroestimulação)

favicon guilherme Peelings químicos superficiais e médios

favicon guilherme Peelings físicos (por temperatura), mecânicos (microdermoabrasão e hidrodermoabrasão) e enzimáticos.

favicon guilherme Peelings foto-ativados.

favicon guilherme Procedimentos Invasivos Não Cirúrgicos e Medicamentosos (Incluindo Toxina Botulínica e Preenchimentos lábio-faciais)

favicon guilherme Prestação de Treinamentos técnicos e Assessoria Científica a Empresas e Profissionais

favicon guilherme Assunção de responsabilidade técnica de estabelecimento que executa atividades para fins estéticos.

 

revslider