– Led (Ledterapia / Fotobiomodulação)

Também chamada de Fototerapia, Fotobioestimulação ou Estimulação biofotônica, esse recurso luminoso assemelha-se aos LBI – Lasers de Baixa Intensidade em suas finalidades, embora o Led, fisicamente, não possa ser chamado de laser e sim de luz. É Indicado para todos os tipos de pele (fototipos), pois é uma luz “fria”. Dependendo da cor, possui comprovadas funções específicas, dentre elas: seborregulação (anti oleosidade), analgesia e antiinflamação, estímulo à circulação do sangue, à drenagem linfática e à cicatrização. É útil nos casos de pós operatório, rejuvenescimento facial, alopécias, no pós peeling ou pós laser e no combate à Acne com ou sem pus.

 

favicon guilhermeÉ um recurso valiosíssimo que é indicado para: Acne, alopécia, seborreia, edemas, rejuvenescimento facial, booster celular, estímulo à cicatrização e analgesia pós-operatória, pós peeling e após lesões traumáticas da pele.

É contraindicado em pacientes que apresentam: Neoplasias (tumores) em atividade, fotossensibilização da pele, uso de fármacos fotoalérgicos e epilepsia (especialmente para o led no modo pulsado).

Os leds – diodos emissores de luz – são fontes de luz difusas (não pontuais) cujos comprimentos de onda variáveis (policromáticos) são capazes de atingir determinadas organelas celulares ou substâncias-alvo (cromóforos), e, assim, modular suas funções. Não ocorre somente estímulo de respostas biológicas, mas também a estimulação de mecanismos contra-regulatórios fisiológicos, por isso determinados led’s são usados, por exemplo, para promover cicatrização mais rápida e de melhor qualidade e também efeitos antiinflamatórios, antiseborreicos e antissépticos.

Existe, de fato, fundamentação científica no uso desse recurso e não somente dados empíricos e clínicos.

Basicamente, o painel emissor de Led com tons na faixa do azul propicia efeito hidratante às células e à Matriz extracelular, favorecendo o aspecto túrgido da pele, o viço e reflexão da luz (aumento da luminosidade), também é útil como fonte não ablativa e não termolítica (não provoca injúria tecidual, nem aumento de temperatura) de rejuvenescimento contra máculas hipercrômicas (principalmente as de origem melânica). Todavia, sua principal função é o efeito antisséptico bactericida, viricida e fungicida. É muito útil nos casos de acne com pústulas.

Quando a luz azul é absorvida pelas porfirinas (um tipo de pigmento natural, como o grupamento heme ou a clorofila) da bactéria gram-positiva e microaerófila Propionibacterium acnes , presente nos folículos pilossebáceos, há interferência nas reações metabólicas celulares, principalmente com a formação de radicais livres derivados do oxigênio, que inativam o microrganismo sem induzir resistência bacteriana.

O led vermelho tem ação sobre as mitocôndrias de tecidos superficiais, como a epiderme, e parte do tecido conjuntivo subjacente, sendo um dos principais usados na Biomedicina Estética. Promove incremento da microcirculação periférica superficial, maior síntese de ATP, inibição da Ciclooxigenase (COX) – e da consequente produção de prostaglandinas -, inibição da colagenase nas papilas dérmicas, estímulo a fibroblastos (neocolagênese), à reepitelização, à cicatrização e à imunomodulação em processos alérgicos ou autoimunes do tegumento, por exemplo.

É um ótimo aliado ao pré e pós cirúrgico, no tratamento de alopecias, acne inflamatória, pré e pós peelings ou outras agressões à pele.

A faixa de infra-vermelho, apesar de não ser visível a olho humano, é possível de ser utilizada também. É eficaz e absorvida por membranas celulares de tecidos mais profundos, como parte do conjuntivo e hipoderme (tecido celular adiposo subcutâneo); de tal maneira, favorece a permeabilidade da membrana à água, nutrientes e ativos dermocosméticos especiais dotados de alta penetração, mas seu principal efeito é o aumento da microcirculação periférica e linfática PROFUNDA, exercendo efeito antiedematoso (contra inchaços) e anti-inflamatório, inclusive na nevralgia herpética, por exemplo.

Na Biomedicina Estética, tais técnicas são usadas exclusivamente com finalidades de modulação dermato-fisiológica e estética, não como tratamentos de patologias (terapia fotodinâmica para Neoplasias cutâneas, vitiligo, psoríase, etc).

Todavia, se houver diagnóstico nosológico médico prévio e encaminhamento expresso/formal para que o paciente complemente seu tratamento também com a fototerapia / ledterapia, o Biomédico-esteta poderá atendê-lo sem problemas.

 

Dê uma olhada também na seção de laserterapia para obter mais informações; clique aqui.

 

Quer compreender melhor a Acne? Visite nossa seção científica clicando aqui.

 

Veio aqui por causa da sua queda de cabelo? O que será que a está causando em você? Visite nossa seção científica de alopecias e descubra qual a sua. Clique aqui.