Rugas de repouso e expressão

VISÃO GERAL

As rugas, ou rítides, podem ser classificadas didaticamente em: rugas de repouso (ou estáticas) e rugas de expressão / da mímica (ou dinâmicas). Ambas contribuem sinergicamente para o envelhecimento aparente da pele. As rugas de repouso são aquelas já existentes independentes da mímica facial ativa, e geralmente são causadas por radiação solar (principalmente raios UVA) e ação da gravidade, que, juntamente com a idade do indivíduo, a má nutrição / má hidratação e poluição ambiental, causam perda de água, gorduras benéficas, destruição parcial das fibras colágenas e elásticas – com consequente redução de turgor, volume subcutâneo, volume dérmico e da capacidade de lifting (sustentação) da pele -. Tais fatores ainda contribuem para redução da imunologia natural da pele (defesas), bem como propiciam ao indivíduo apresentar telangiectasias, vasinhos em formatos de aranha ou pequenas hemorragias, devido à eventual fragilidade vascular/capilar.

 

Antes do advento da sinergia entre os tratamentos, filosofia essa atualmente adotada, como, por exemplo, no Rejuvenescimento 3D, os tratamentos das rugas de expressão eram feitos isoladamente com Toxina Botulínica (Botox) e os das rugas de repouso com preenchedores, geralmente à base de Ácido Hialurônico.

As rugas de expressão, por sua vez, são aqueles vincos que surgem na pele somente mediante contração muscular (mímicas), é o caso dos pés de galinha e das rugas ao se franzir a testa, por exemplo, que, se não tratadas, podem se tornar rugas de repouso (estáticas). Em geral, as rugas de expressão se formam em direções perpendiculares ao trajeto de contração do músculo, por exemplo: O músculo frontal (na testa) contrai-se na vertical e para cima, pois suas fibras estão assim dispostas, porém as rugas dinâmicas aí formadas estão na horizontal (perpendiculares).